quarta-feira, 26 de maio de 2010

O "DESServiço de mais um comércio em Goiânia: Fratelly Cortinas e Persianas


Mais uma vez venho aqui para mostrar a minha insatisfação como consumidora na cidade de Goiânia. Desde que aqui cheguei, em 2005, tenho observado o péssimo atendimento em todos os setores do comércio e prestação de serviços desta Capital. Da padaria ao consultório médico. De grandes concessionárias a serviços de telefonia móvel. Sem falar nas péssimas qualidades de shows aqui apresentados como sendo iguais das grandes capitais do Brasil, mas que deixam a desejar. E as pessoas são tão bairristas que se sentem ofendidas quando falo do péssimo serviço que nos prestam aqui em Goiânia. Em qualquer outro lugar do Brasil, do mundo isso ocorre, mas em outros lugares temos a opção de sair de um lugar e ir para outro e ser melhor atendido. Sou paulista, mas moro em Goiânia. Eu escolhi morar em Goiânia e exijo ser bem tratada nos lugares que gasto o meu salário...meu precioso salário que não é muito, mas é precioso sim. Quero uma cidade que me acolha, que valorize a escolha que fiz ao entrar em determinado estabelecimento. No entanto, o descaso com o cliente, como se realmente não precisasssem de nós é tão grande que me sinto nauseada cada vez que lembro dos péssimos atendentes que vão desde o funcionário que tem um salário baixíssimo, até o proprietário. São sem educação sim. TODOS. E não venham me falar o contrário. Tudo isso é apenas uma introdução para mais um relato de descaso, falta de compromisso e acima de tudo profissionalismo. Dia 17, após uma breve pesquisa, entrei em contato por telefone na Loja Fratelly Cortinas e persiasnas para agendar um orçamento para a confecção de 3 persianas para o meu apartamento. Neste momento, a atendente foi super prestativa e logo agendou a visita. Era final de dia, ela quis agendar já para o dia seguinte, terça-feira, mas eu tinha aula a tarde e não poderia marcar. Logo marquei para a quarta-feira, que pontualmente o Sr. Oliveira chegou para fazer o orçamento. Tirou as medidas, me falou os prós e os contras de uma persiana na sala e acabei aceitando sua sugestão para fazer uma cortina. E duas persianas para os quartos. R$910,00. Que no mesmo dia, no final da tarde, paguei com o cartão, em 4 vezes. Me prometeu a instalação para a quarta-feira, 26/05, hoje. Segundo ele, não antes, porque segunda na cidade é feriado, dia da padroeira de Goiânia, não daria para fazer antes. Falei que sem problemas e perguntei se realmente este seria o prazo, porque o que mais me irritava não era a extensão do prazo e sim o descumprimento deste prazo. Na que ele rebateu que isso NUNCA havia acontecido, que eu poderia ficar sossegada que se houvesse algum problema me avisariam com antecedência. Pensei "Ufa, ao menos uma vez estou sendo atendida bem! " Afinal, dei a chance do vendedor pensar se isso realmente seria possível. E ainda me disse que ligariam para confirmar o horário, já que meus horários são corridos. No entanto, minha alegria durou até hoje. Dia do prazo estabelecido. Deixei de pegar aulas particulares no dia de hoje e cancelei uma consulta marcada com o dentista do meu filho há 10 dias para poder receber os instaladores. Às 14 horas, gata escaldada que sou, liguei para a loja para confirmar o horário, já que não tinham me ligado para nada. E recebo a informação que a instalação seria feita no final da tarde, até às 16:30. 17 horas e nada. Meu filho liga na loja e ainda pedem para esperarmos. Quando deu 17:50, "a mocinha" liga e diz que "os meninos" estavam atrasados e que não poderiam instalar hoje, até porque moro em prédio e serviços como este só podem ser feitos até às 18 horas. Ou seja, como profissionais que são, deveriam prever este tipo de coisa e se programar para fazer os serviços nos prédios mais cedo. A mocinha tentou agendar outro dia, mas infelizmente sou assalariada, professora e não posso ter estas mordomias de ficar sem trabalhar mais uma tarde, pois só ganho se dou a minha aula. Muito brava, mas ainda educadamente , falei para a atendente que não queria mais o serviço e pedi para que estornasse o valor pago pelo meu cartão. Ela simplesmente disse que tudo bem e nem desculpas pediu pelo fato. Cinco minutos depois, me liga um senhor inicialmente educado se desculpando, mas querendo agendar outro dia para a instalação das cortinas, mas eu não quis mais saber, todas as chances foram dadas e falei que não queria e mais uma vez pedi que estornasse o valor do meu cartão: 910,00. Foi aí que ele mostrou suas garras capitalistas, disse que era para eu agendar outro dia, pois não poderia perder a mercadoria que já estava embalada e etiquetada pronta para a instalação. Foi quando disse que não poderia perder dinheiro também, no que ele ainda teve a petulância de perguntar em que é que eu perdia dinheiro. Acho que ele pensou que sou uma dondoca, ou uma a toa.... E se fosse???? Disse-lhe que eu lecionava, que tinha cancelado as aulas de hoje, além do dentista do meu filho que depende só de mim aqui em Goiânia. Então não é só a questão do dinheiro, é uma questão de compromisso, é uma questão de perda de tempo. Perdi meu tempo e dinheiro. Na que ele falou: Mas eu não posso sair no prejuízo...E na qual rebati: Mas eu posso, né? Perguntei-lhe o que ele era na loja, ele disse com total arrogância que era o proprietário. E queria que eu agendasse uma nova instalação. Falei que não queria mais e que se não estornasse o pagamento que eu iria no PROCON e ele falou que eu poderia ir porque não daria em nada. Daí, acabei baixando o nível. Ele é o proprietário, com quem mais eu poderia reclamar ? Disse que iria sim ao PROCON, mesmo que fosse para ter as portas na cara. Não é possível que prazo não respeitado não queira dizer nada... E que não diga, mas farei a minha parte. Se realmente não der em nada, sairei muito desolada com tudo isso: pelo péssimo atendimento, pela falta de caráter e dignidade e profissionalismo das pessoas. No entanto a mágoa maior: o egoísmo exacerbado, a falta de cidadania e cortesia entre as pessoas. Eu posso perder meu dinheiro e meu tempo. Ele não. Posso sair do PROCON tendo que engolir guela abaixo o serviço deste péssimo prestador de serviço, mas ainda sim sei que estarei cumprindo com o meu dever de cidadã, pois enquanto as pessoas continuarem reclamando das coisas e não agirem de forma efetiva para que isso mude, mostrando a sua indignação continuaremos com estes subserviços mesmo pagando a mesma conta das nossas grandes cidades e capitais. O dinheiro nesta cidade tem o mesmo valor que em qualquer outra do país, então exijo que esta situação mude. Quero apenas ser bem atendida e que se respeitem os acordos feitos na hora da compra.

FRATELLY - RUA C-244 NR. 20 - JD. AMÉRICA - GOIÂNIA - GO
TELEFONE: 3253-1533/3942-1533 - EMAIL: f_telly@hotmail.com - http://www.fratelly.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário