segunda-feira, 16 de julho de 2012

Parque Cascavel - Goiânia

No dia 30 de agosto de 2009, foi inaugurado, em Goiânia, mais um parque ambiental, o Parque Cascavel localizado na região sudoeste da cidade. É o 15º parque implantado pela atual administração da AMMA desde 2005, segundo informações do site da Prefeitura de Goiânia.
Goiânia é conhecida como uma capital verde, onde há muitos parques, praças e árvores pela cidade com a tentativa de melhorar a qualidade de vida do cidadão goianiense. Esta preocupação da prefeitura é louvável, até porque várias das regiões que são transformadas em parques, eram antes regiões não aproveitadas pela população, ficando a mercê do abandono ou marginalização. Além disso, estes parques são criados em locais que abrangem vários níveis sociais da cidade e não apenas para a classe A.
Entretanto, aquele cidadão mais atento e, principalmente, que frequenta estes parques pode perceber que há algo errado neles. Sua construção parece ser feita sem muito cuidado, pesquisa de solo, da área em questão, das possibilidades de problemas que poderão surgir com a intervenção do homem na natureza, das permissões que são dadas às construtoras para erguerem prédios altos ao redor dos novos parques, enfim, uma análise mais completa, minuciosa e verdadeira sobre a construção de um novo parque ambiental.
O Parque Cascavel, com menos de 3 anos de existência, já apresenta problemas sérios na sua estrutura, problemas de erosão e assoreamento do lago, conforme podem ver nas fotos abaixo:
Foto tirada da internet na época da inauguração do parque ( havia água no lago)




Fotos tiradas em 15 de julho de 2012
A prefeitura diz que o problema do assoreamento do lago é causado por erosão no terreno acima do lago. Mas podemos observar que há vários pontos de erosão pelo parque e o lago é formado por lama e não por água. Segundo a prefeitura, a mesma começou uma obra de drenagem do lago dia 14 de maio e que levará 60 dias para sanar o problema. Como podemos ver pelas fotos, acredito que vai levar muito mais que 60 dias para o lago voltar a ter vida.
A construção de grandes condomínios verticais na região dos parques tem contribuído e muito para a destruição dos mesmos, pois afeta o lençol freático, que alimenta o lago, e a prefeitura continua compactuando com esta construções, dando licença para isso, ver reportagens sobre o assunto aqui e aqui.
Neste link temos uma boa reportagem sobre a hidrografia de Goiânia.
Precisamos que os órgãos públicos realmente atuem com honestidade nesta causa para que o cidadão goianiense não venha a perder este bem público tão importante para a vida em nossa capital.

Abraços,
Cláu do Val

Nenhum comentário:

Postar um comentário